quarta-feira, 14 de outubro de 2009

O Histórico do Método Científico

A ciência na condição atual é o resultado de descobertas ocasionais, nas primeiras etapas, e de pesquisas cada vez mais metódicas, nas etapas posteriores de uma época, o mutável e o fixo – o ainda não comprovado e o estabelecido definitivamente, somente o que último é cumulativo e progressivo. O que permitiu à ciência chegar ao nível atual foi o núcleo de técnicas de ordem, pratica seus fatos empíricos e suas leis, que formam o elemento de continuidade, que por sua vez, foi sendo aperfeiçoado e ampliado ao longo da história. Essa evolução das ciências tem como mola propulsora os métodos e os instrumentos de investigação aliados à postura cientifica, perspicaz, rigorosa e objetiva. Isso acontece quando ele faz ciência, quando investiga cientificamente. No processo de conhecimento, o sujeito cognoscente se apropria, de certo modo, do objeto conhecido. Se a apropriação é física, por exemplo, a representação de uma onde ilumina, de um som acarretando uma modificação de um órgão corporal do sujeito cognoscente, tem - se um conhecimento sensível. Pelo conhecimento, o homem penetra nas diversas áreas da realidade para dela tomar posse. Ora, a própria realidade apresenta níveis e estruturas diferentes em sua constituição. Assim, a partir de um ente, objeto, fato ou fenômeno isolado, pode se “subir” até situá - lo em um contexto mais complexo. Essa complexidade do real, objeto de conhecimento, ditará, necessariamente, formas diferentes de apropriação por parte do sujeito cognoscente. Com relação ao homem, por exemplo, pode – se considerá – lo em seu aspecto externo e aparente e dizer um série de coisas ditadas pelo bom senso ou ensinadas pela experiência cotidiana. O mesmo pode ser feito com outros objetos de investigação. Têm – se, então conforme o caso os conhecimentos. Conhecimento empírico, erroneamente chamado vulgar ou de senso comum, é ametódico e assistemático. O conhecimento cientifico vai alem do empírico, procurando compreender, alem da sua estrutura, sua organização e funcionamento. O conhecimento cientifico é caracterizado como certo, geral e metódico. O conhecimento filosófico distingue – do conhecimento cientifico pelo objeto de investigação e pelo método. O conhecimento teológico ocorre quando há algo oculto ou um mistério, alguém que o manifesta e alguém que pretende conhecê – lo. Entende – se por mistério tudo o que é oculto, o que provoca a curiosidade e leva à busca. Todos falam, discutem e querem estar com a verdade. Nenhum mortal, porém é o dono dela. A pessoa pode conhecer e tornar contato com aquele aspecto do objeto que se manifesta, que se impõe, que se desvela, e isso ainda de modo humano.Evidencia é a manifestação clara, é transparência, é desocultamento e desvelamento da natureza e da essência das coisas. A certeza é o estado de espírito que consiste na adesão firme a uma verdade. Ignorância, é um estado intelectual negativo, que consiste ma ausência de conhecimento relativo às coisas por falta total de desvelamento. A ignorância pode ser, vencível, invencível, culpável, desculpável. A dúvida é um estado de equilíbrio entre a afirmação e a negação. Finalmente, a postura cientifica implica ações racionais. As razoes explicativas de uma questão só podem ser intelectuais ou racionais, As razoes desconhece, as razoes da arbitrariedade, do sentimento e do coração nada explicam nem justificam no campo da ciência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário